"Minha memória que se apaga, que se apagará, sobre uma relíquia, como muitas outras, também esquecida, num morro da Freguesia, perdida,num sub-bairro de Jacarepaguá." (Poema de Manoel Rodrigues)

Ruas que começam com a letra A




Abadiana, Rua (Curicica)Homenagem à cidade de Abadiania (grafia certa), em Goiás.
Abdon, Trav. (Cidade de Deus)Personagem bíblico. Foi o décimo primeiro juiz de Israel e antecessor de Sansão. Teve 40 filhos e 30 netos. Percorria sua região montando num jumento.
Abias, Trav. (Cidade de Deus)Personagem bíblico. Era filho de Roboão e Maaca. Foi o quinto rei de Judá.Toda a sua vida esteve em guerra com Jeroboão, rei de Samaria.
Abilene, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Nome de uma antiga província próxima de Damasco (Síria). A localidade, também chamada de Abilina, é citada no Evangelho de São Lucas.
Abílio Almeida Filho, Rua (Taquara)Engenheiro falecido em 6 de setembro de 1980. Foi Administrador Regional da XIII Região Administrativa (Méier), no Rio de Janeiro.
Abiúde, Trav. (Cidade de Deus)Personagem bíblico. Foi filho de Zorobabel e pai de Eliaquim.
Abraão, Rua (Cidade de Deus)Personagem bíblico que faleceu aos 175 anos.. Nasceu em Ur (Caldéia) e descendia de Sem, primogênito de Noé. Recebeu ordem de Deus para ir à Canaã. Foi para lá com Sara e Ló. Teve dois filhos: Isaac (com a mulher Sara) e Ismael (com a escrava Agar).
Abram Lustman, Rua (Taquara)Engenheiro naturalizado brasileiro. Nasceu em Ostrwiecz (Polônia) em 1/9/1924. Faleceu no Rio de Janeiro em 11/10/1972. Possuía, com os irmãos Flávio e Szmul, famosa e conceituada empresa de construção civil no Rio de Janeiro. A maior obra de Abram Lustman foi construir sem cobrar seus serviços o Colégio Israelita Brasileiro Scholem Aleichem, na Rua Professor Gabizo (Tijuca).
Acapori, Rua (Gardênia Azul)Planta brasileira da família das caprifoliáceas. Há muitas dessas plantas em ilhas do Rio Solimões (Amazonas), também chamadas de Acapori.
Acapurana, Rua (Gardênia Azul)Árvores da família das leguminosas, comum nas margens de rios e lagos da Amazônia. Sua madeira é usada em construções e marcenaria.
Aciás, Rua (Taquara)Palavra da língua tupi-guarani. É uma erva venenosa que os índios utilizavam nas pontas das suas flechas.
Açucenas, Rua (Valqueire)Planta da família das amarilidáceas de flores coloridas. A rua faz parte do loteamento no Valqueire com nomes de flores.
Acúrcio Torres, Rua (Anil)Acúrcio Francisco Torres. Nasceu em Cantagalo (RJ) em 12/4/1897. Faleceu em Niterói (RJ) em 24/8/1976. Foi Deputado Federal pelo antigo Estado do Rio de Janeiro de 1935 a 1937 e de 1946 a 1951.
Adalgisa Néri, Rua (Taquara)Nasceu em 29/10/1905. Faleceu em 7/6/1980. Escritora e jornalista. Foi Deputada Federal eleita em 1960 e 1962. Casou-se duas vezes: com escritor Ismael Néri e com o político Lourival Fontes, chefe da censura na ditadura de Getúlio Vargas.
Adão, Praça (Cidade de Deus)Personagem bíblico. Nome do primeiro homem criado por Deus. Viveu 930 anos e teve muitos filhos.
Aderson Ferro, Rua (Valqueire)Aderson Horn Ferro. Advogado. Nasceu em 1919. Faleceu em 13/4/1978, no Hospital Souza Aguiar, de embolia cerebral. Foi subprocurador geral do Instituto de Açúcar e do Alcool. Recebeu em 1958 Diploma e Medalha Forense do Comitê de Imprensa da Justiça do então Distrito Federal (Rio de Janeiro).
Adhemar Gonzaga, Rua (Taquara)Adhemar Gonzaga (1901-1978). Cineasta brasileiro. Foi o criador da Cinédia, empresa cinematográfica, cujos estúdios estão situados na Estrada da Soca, na Taquara (Jacarepaguá).
Adoraim, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Nome de uma cidade de Judá, fortificada por ordem de Roboão. Atualmente, é identificada como sendo Dura.
Adumim, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Era uma subida de um desfiladeiro que ia do vale do Rio Jordão até a região montanhosa. Era o caminho entre Jerusalém e Jericó.
Afonso da Silveira Filho, Av. (Anil)Faleceu vítima de desastre de automóvel. Foi arquiteto e alto funcionário da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (SMOSP)..
Afrânio Rodrigues, Rua (Freguesia)Radialista. Nasceu em 1920. Faleceu em 22/7/1982. Trabalhou na Rádio Nacional. Tinha um programa diário sobre samba: "Rio de toda gente". Outro programa famoso: "A felicidade bate a sua porta".
África do Sul, Praça (Curicica)Loteamento na Curicica que homenageia o continente africano. A África do Sul é um país meridional. É o mais rico da África com enorme produção de minerais, com destaque para as minas de ouro e diamantes.
Agenor de Oliveira, Praça (Taquara)Agenor de Oliveira (1908-1980). Era o famoso sambista Cartola, que foi compositor e um dos fundadores da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira.
Ageu, Praça (Cidade de Deus)Personagem bíblico. O profeta Ageu que escreveu o livro Ageu, que ocupa o décimo lugar entre o escritos dos profetas menores.
Agostinho Gama, Rua (Freguesia)Professor da Escola Naval.
Agostinho Monteiro, Rua (Cidade de Deus)Agostinho Monteiro (1890-1976). Nasceu no Pará. Foi médico e político brasileiro. Foi fundador e presidente do antigo partido político UDN - União Democrática Nacional.
Agricultor, Rua (Pechincha)Homenagem aos agricultores. Loteamento junto da Estrada do Tindiba que homenageia as profissões.
Agrolândia, Rua (Freguesia)Homenagem à cidade de Agrolândia, em Santa Catarina.
Água Comprida, Rua (Valqueire)Homenagem à cidade de Água Comprida, em Minas Gerais.
Águas Mornas, Rua (Valqueire)Homenagem à cidade de Águas Mornas, em Santa Catarina.
Aguilhada, Rua (Cidade de Deus)Nome bíblico de uma vara comprida, terminada em ponta. Diz a Bíblia que, com uma aguilhada de bois, Sangar (juiz de Israel) matou 600 filisteus ao defender Israel.
Aguinelo Quintela Neto, Rua (Anil)Agnelo Quintella Netto. Cirurgião-dentista. Formado pela Faculdade de Odontologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Nasceu no Rio de Janeiro(RJ) em 18/5/1939. Faleceu em 8/2/1979 (desatre aéreo), depois de participar de um curso na Faculdade de Odontologia de Bauru, no interior de São Paulo. O avião Bandeirante da TAM explodiu e caiu em uma fazenda no trajeto Bauru-São Paulo, onde sete cirurgiões dentistas do Rio de Janeiro, que participaram do curso odontológico, fariam escala com destino ao Rio de Janeiro. Além de Agnelo Quintella Netto, mais dois cirurgiões-dentistas também nomes de rua em Jacarepaguá morreram no acidente: Iza Carrijo e Erasmo Montenegro. Todos os 16 passageiros e os dois tripulantes do avião faleceram no desastre.
Aída Curi, Rua (Taquara)Moça jogada de um prédio na Avenida Atlântica (Copacabana) em 1958 pelo porteiro Antônio, Ronaldo Castro e o menor Cássio Murilo. O homicídio teve repercussão nacional numa época em que se falava muito nos jornais da juventude transviada de Copacabana.
Aírton José Custódio, Rua (Taquara)Ayrton José Custódio. Faleceu em 28/11/1980. Formou-se em Arquitetura em 1967. Foi diretor da Divisão de Edificações da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro.
Aladim, Rua (Valqueire)Homenagem ao personagem Aladim do conto árabe "As Mil e uma Noites". Filho de modesto alfaiate, Aladim acha a lâmpada mágica, que atende seus desejos, proporcionando ganhar grande fortuna e o casamento com a filha do sultão.
Albano, Rua (Praça Seca)Albano Raimundo da Fonseca Marques (1852-1903). Era português e casado com Emília Joana, filha do Barão da Taquara. Eles foram donos de grande parte das terras da região da Praça Seca.
Albert Sabin, Praça (Pechincha)Albert Bruce Sabin (1906-1993). Virologista norte-americano de origem russa. Foi o descobridor da vacina contra a poliomielite. Em 1967, recebeu do Governo do Brasil a Grã-Cruz do Mérito Nacional.
Alberto Borges, Rua (Anil)Alberto Gallo Maria Borges. Engenheiro. Nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 1910. Faleceu também no Rio de Janeiro, no Hospital Samaritano (Botafogo) em 18/8/1976. Foi diretor presidente da Tekno SA - Engenharia, Indústria e Comércio.
Alberto Lima, Rua (Cidade de Deus)Nasceu em 29/7/1898. Faleceu em 1/8/1971. Jornalista e desenhista. Foi o autor dos desenhos que atualizaram o brazão da cidade do Rio de Janeiro.
Alberto Pasqualini, Rua (Pechincha)Alberto Pasqualini (1901-1960). Senador pelo Rio Grande do Sul de 1950 a 1956. Sofreu derrame cerebral, quando o Senado Federal ainda era no Rio de Janeiro. Ficou paralítico até o seu falecimento em 3 de junho de 1960.
Alberto Soares Sampaio, Rua (Taquara)Engenheiro e industrial. Fundou a Indústria Petroquímica Unipar. Na década de 1950, participou da direção da indústria de aviões Fokker. Nasceu em Petrópolis ( RJ) em 22/11/1901. Faleceu no Rio de Janeiro em 27/7/1977.
Alcafa, Rua (Gardênia Azul)Planta rasteira da família das compostas. Muito encontrada na Ilha de Marajó (PA).
Alcides Gerardi, Praça (Taquara)João Alcides Gerardi. Cantor popular brasileiro. Nasceu em Porto Alegre em 15/5/1916. Faleceu em 3/1/1978 no Hospital de Ipanema onde se recuperava das queimaduras em todo o corpo sofridas em desatre de automóvel na Estrada Presidente Dutra no dia 27/11/1977. Alcides Gerardi iniciou no rádio em 1943. Trabalhou nas rádios Transmissora do Rio de Janeiro, Tupi e Nacional.
Alcides Lima, Rua (Freguesia)Alcides da Conceição Lima. Nasceu no início do século XX, na Fazenda Cunhã-Pucá, na cidade de Santa Cecília, em Roraíma. Foi garimpeiro e desbravador da Floresta Amazônica, no antigo território de Roraíma.
Aldo Rangel de Carvalho, Rua (Anil)Médico veterinário do Jockey Clube Brasileiro, onde exercia atividade veterinária em cavalos puro-sangues de corrida. Nasceu em 28/9/1908. Faleceu em 1/5/1978.
Aldo Rebelo, Rua (Pechincha)Almirante Aldo Pessoa Rabelo. Nasceu em 1909. Faleceu em 11/11/1982. Comandou o contratorpedeiro Bauru. Comandou o navio-escola Custódio de Mello. Foi diretor do Colégio Naval em Angra dos Reis.
Aldrin, Rua (Anil)Edwin Aldrin, astronauta americano nascido em 1930. Participou da missão da Apolo 11 ( julho de 1969) com Armstrong e Collins. Foi o segundo a pisar no solo da Lua, logo depois de Armstrong se tornar o primeiro homem a caminhar pela Lua.
Além do Horizonte, Rua (Tanque)Homenagem ao samba Além do Horizonte de 1969. Os compositores: Pacífico Mascarenhas e Roberto Guimarães.
Alexandre Ramos, Rua (Tanque e Pechincha)Guarda ferroviário de cancela da Estrada de Ferro Central do Brasil (atual Super Via). Faleceu em desatre na ferrovia em 1936. A rua recebeu o seu nome em 21/10/1936 por decreto do prefeito do Distrito Federal (Rio de Janeiro) Cônego Olímpio de Melo. Em 25/11/1936, o Presidente da República Getúlio Vargas concedeu pensões à viúva e aos filhos menores de Alexandre Ramos.
Alfredo da Silva Neves, Praça (Taquara)Alfredo da Silva Neves (1905-1975). Político brasileiro. Foi interventor federal no antigo Estado do Rio de Janeiro em 1945 na época do Estado Novo de Getúlio Vargas.
Algéria, Rua (Curicica)Loteamento na Curicica que homenageia o continente africano. Algéria é o nome antigo de Argélia, país no norte da África.
Alma de Miranda, Rua (Taquara)Alma Cunha de Miranda. Faleceu em 3/1/1981. Cantora lírica. Sua principal personagem foi Rosina na ópera "O Barbeiro de Sevilha".
Almir de Almeida, Rua (Freguesia)Jogador de basquetebol e supervisor da Seleção Brasileira de futebol. Nasceu em Salvador (BA) em 1923. Faleceu em 14/4/1977. Foi jogador de basquetebol famoso, defendendo o Fluminense e o Brasil nos Jogos Olímpicos de Helsinque (Finlândia) em 1952. Em 1956, iniciou a carreira de técnico de futebol ao dirigir clubes do Paraná. Começou a carreira de supervisor de futebol em 1969 no Fluminense, quando foi campeão carioca (o técnico era Telê Santana). Em 1975, assumiu o cargo de supervisor da Seleção Brasileira de futebol.
Almirante Felinto Perry, Rua (Anil)Nasceu no Rio de Janeiro em 2/2/1870. Faleceu também no Rio em 2/12/1929. Foi pioneiro no setor de submarino. Foi chefe da Comissão Naval Brasileira que acompanhou e fiscalizou a construção dos três primeiros submarinos brasileiros em Spezia (Itália). Foi o Almirante Perry que trouxe os submarinos para o Brasil, tornando-se o primeiro comandante da flotilha em 17/7/1914, quando era capitão-de-fragata.
Almirante Mário França, Rua (Anil)Almirante Mário Ferreira França. Médico da Marinha e historiador. Nasceu no Rio de Janeiro em 4/4/1896. Faleceu em 14/5/1976. Ganhou o título de benemérito do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.
Almirante Melquíades de Souza, Rua (Praça Seca - Tanque)Almirante Durval Melquíades de Souza. Nasceu em Desterro (atual Florianópolis, SC) em 29/11/1869. Faleceu no Rio de Janeiro (RJ) em 30/6/1940. Foi diversas vezes prefeito interino de Florianópolis. Foi prefeito titular de Florianópolis (SC) de 1933 a 1935. Depois, foi deputado federal por Santa Catarina. Comandou também a Escola de Apredizes da Marinha (RJ). Foi engenheiro geográfico da Escola Politécnica.
Almirante Sílvio Figueiredo, Av. (Freguesia)Sylvio de Magalhães Figueiredo. Almirante-de-esquadra. Nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 31/1/1917. Faleceu também no Rio de Janeiro (RJ) em 5/8/1976. No dia da sua morte, fazia compras em uma livraria da Rua São José (Centro do Rio), quando sentiu-se mal. Foi levado para o Hospital do Arsenal de Marinha, onde faleceu. Participou na esquadra brasileira durante a Segunda Guerra Mundial. Quando morreu, exercia os cargos de Comandante de Operações Navais e Diretor Geral de Navegação da Marinha.
Aloândia, Rua (Curicica)Homenagem à cidade de Aloândia, em Goiás.
Alto Alegre, Rua (Pechincha)Homenagem à cidade de Alto Alegre, no Rio Grande do Sul.
Alto do Archer, Rua (Taquara)Rua do loteamento junto da Estrada do Rio Grande que homenageia pontos elevados do Rio de Janeiro. O Alto (ou Pedra) do Archer fica na Floresta da Tijuca.
Alto Porã, Rua (Pechincha)Homenagem à cidade de Alto Porã, em São Paulo.
Alto da Serra, Rua (Anil)Homenagem à localidade de Alto da Serra em Chapecó, em Santa Catarina.
Álvaro Tibério, Rua (Tanque)Álvaro Tibério de Moncorvo Lima nasceu em Recife (PE) em 1816, mas passou a maior parte da sua vida na Bahia, onde foi famoso político e advogado. No Império, foi presidente da província da Bahia de 1855 a 1856. O logradouro se chamava antes de Rua Jequitibá e recebeu o nome de Álvaro Tibério em 1936.
Alves do Vale, Rua (Valqueire)Octávio Alves do Valle. Capitão aviador do Exército Brasileiro. Nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 1898. Faleceu em 30/10/1930 em desastre da aeronave Breguet-19 (avião biplano para dois tripulantes, que estiveram em operação de 1928 a 1930). O avião era pilotado pelo Capitão Alberto Barcelos, que se salvou do acidente. Após surgir uma pane, quando se achavam sobre Rio das Ostras (RJ), tentaram aterrissar em área plana em Barra de São João (RJ), mas não perceberam que o terreno era um pantanal. O avião embicou e o Capitão Alves do Valle foi atirado a grande distância, morrendo na hora do choque. A aeronave pertencia à Escola de Aviação do Exército e fazia vôo de treinamento do Campo dos Afonsos à cidade de Campos (RJ).
Amado Baía, Av. (Taquara)Francisco Amado Bahia. Grande comerciante de carnes em Salvador (BA) na primeira metade do século XX. Amado Bahia construiu em 1901 um solar de 52 cômodos na Ribeira em Salvador, onde morou até falecer. Em 1956, após a sua morte, sua família doou o solar para a Associação dos Empregados do Comércio da Bahia. O Solar Amado Bahia é um dos pontos turísticos da cidade de Salvador.
Amarantina, Rua (Taquara)Homenagem à localidade de Amarantina em Ouro Preto, em Minas Gerais.
Amarílio Salgado, Rua (Anil)Amarílio Lopes Salgado. Faleceu no Rio de Janeiro em 21/2/1977 (segunda-feira de carnaval), vítima de edema pulmonar. Foi seputado em Juiz de Fora (MG). Era Ministro do Superior Tribunal Militar desde 1/6/1970, data que foi nomeado para o tribunal junto com o amigo Nélson Sampaio, também nome de rua em Jacarepaguá e que faleceu no dia seguinte de Amarílio (terça-feira do carnaval de 1977). Amarílio nasceu em Rio Pomba (MG) em 1912. Com cinco anos de idade, foi morar em Juiz de Fora (MG) com a família.
Ambrósio Fregolente, Rua (Taquara)Médico psiquiatra e ator brasileiro de teatro, cinema e televisão. Nasceu em São Paulo (SP) em 15/10/1912. Faleceu no Rio de Janeiro (RJ) em 19/3/1979. Iniciou a carreira artística em 1949 aos 36 anos de idade. Participou de mais de cem filmes e peças teatrais. Foi o ator que mais vezes interpretou personagem do teatrólogo Nélson Rodrigues.
Amélia dos Santos, Rua (Taquara)Amélia Nunes Porto dos Santos. Professora pública e diretora de escolas do Distrito Federal (Rio de Janeiro) na primeira metade do século XX. Iniciou a carreira de professora em 1904 no Governo do Prefeito Francisco Pereira Passos. Em 1918, passou a dirigir escolas públicas da Prefeitura.
Amom, Trav. (Cidade de Deus)Personagem bíblico. Amom nasceu do incesto de Ló com sua segunda filha. Após o incêndio de Sodoma, Ló refugiou-se em uma caverna com as duas filhas, onde teve relações sexuais com ambas. Amom foi fundador do povo que recebeu o nome de amonitas.
Ana Silva, Rua (Pechincha)A rua foi aberta em 1915 por Antônio Leopoldino da Silva nos terrenos de sua propriedade na antiga Estrada da Freguesia (atual Avenida Geremário Dantas). Ele homenageou o logradouro com o nome da esposa Ana Silva.
Ana Teles, Rua (Campinho)Ana Teles Rudge (1884-1969). Filha do Barão da Taquara.
Anália Franco, Rua (Campinho)Anália Franco nasceu em Resende (RJ) em 1º de fevereiro de 1856 e faleceu em 20 de janeiro de 1919. Famosa espírita que fundou mais de 60 asilos em todo o Brasil. No Rio de Janeiro, há o Lar de Anália Franco, na Avenida Marechal Rondon.
Ananias, Rua (Cidade de Deus)Personagem bíblico. Judeu convertido. Junto com a esposa Safira, caiu morto por ter mentido a São Pedro.
Anaparana, Rua (Gardênia Azul)Botânica. Espécie muito rara da flora brasileira.
Anatole, Rua (Cidade de Deus)Nome bíblico. Anatole significa terra oriental.
André Rocha, Rua (Taquara)André Luís da Rocha (1870-1938). Escrivão da Prefeitura, que trabalhou na agência de Jacarepaguá, na Avenida Geremário Dantas, de 1903 até 1915. Morou também na Avenida Geremário Dantas número 51 (a casa ainda existe e é residência de seus descendentes).
Androcles, Rua (Curicica)Androcles foi um escravo romano. Diz a lenda que ele foi atirado às feras no Coliseu. Mas foi poupado por um leão, que Androcles havia tirado um espinho da sua pata na África. O imperador romano libertou o escravo e deu de presente o leão.
Andrômeda, Rua (Taquara)Homenagem à constelação boreal de Andrômeda. Pequeno loteamento na Estrada do Engenho Velho que homenageia a Astronomia.
Anecy Rocha, Rua (Freguesia)Nome artístico de Anecir Andrade Rocha. Nasceu em Vitória da Conquista (BA) em 1942. Faleceu no Rio em 27/3/1977 (ela caiu no fosso do elevador do sétimo andar do prédio em Botafogo onde morava).Era irmã do cineasta Gláuber Rocha e esposa do diretor Walter Lima Júnior. Atriz de cinema e da televisão. Filmes principais: "Terra em Transe", "Brasil Ano 2000" e "Amuleto de Ogum". Participou da novela "Bandeira Dois".
Anésio Frota Aguiar, Rua (Valqueire)Advogado, político e escritor. Nasceu em Camocim (CE) em 7/8/1901. Faleceu no Rio de Janeiro (RJ) em 30/11/1996. Trabalhou na E. F. Central do Brasil. Foi delegado de polícia. Presidente do Instituto de Previdência do Estado do Rio de Janeiro. Foi vereador e deputado federal (de 1952 a 1960) pelo Distrito Federal (Rio de Janeiro). Deputado estadual pelo Estado da Guanabara. Escreveu vários livros, com destaque para "O ültimo Canto do Cisne", publicado em 1993.
Ângelo Raimundo Barreiras, Rua (Valqueire)Tenente-aviador. Faleceu em 24/11/1949 em desastre quando pilotava uma aeronave de caça Tunderbolt P-47 em um vôo de instrução.
Aníbal de Gouveia, Rua (Freguesia)Médico. Nasceu em 1909. Faleceu em 28/6/1982. Foi um dos fundadores do Hospital Cardoso Fontes em 1949. Também fundou o Serviço de Tisiologia do antigo Instituto de Aposentadoria dos Bancários.
Anil, Largo (Anil)Homenagem à localidade que pertence este largo. A região do Anil possuía, na época colonial, plantação de anileiras. O anil era de alta qualidade e exportado para a Europa.
Anoma, Rua (Gardênia Azul)Árvore frutífera da família das anonáceas (fruta-de-conde, ata, graviola, etc.).
Antônio Americano, Rua (Taquara)Antônio Americano do Brasil. Faleceu em 1917. Foi advogado, político e grande filósofo.
Antônio Candeia Filho, Rua (Freguesia)Compositor. Nasceu no Rio em 17/8/1935. Faleceu também no Rio em 16/11/1978. Filho de músico, aprendeu muito cedo a tocar instrumentos musicais. Tocava muito bem flauta, violão e cavaquinho. Fez diversos sambas-enredos para a Escola de Samba Portela nas décadas de 1950 e 1960. Compôs muitos sambas populares, com destaque para "Minhas Madrugadas" com a parceria de Paulinho da Viola.
Antônio Carlos Bernardes Gomes - Mussum, Largo (Anil) Músico e ator. Nasceu em 1942. Faleceu em 1994. Ficou famoso por pertencer ao grupo humorístico Os Trapalhões. Foi ritmista dos conjuntos "Sete Modernos"e "Originais do Samba". (Ver Largo do Moutella).
Antônio Carlos Paranhos, Rua (Valqueire)Coronel. Faleceu quando realizava viagem a serviço pelo Correio Aéreo Nacional no comando de uma aeronave Bandeirante. O acidente ocorreu na Base Aérea de Natal (RN).
Antônio Cordeiro, Rua (Freguesia)Cônego João Antônio Cordeiro. Famoso sacerdote do Rio de Janeiro, onde ficou conhecido pelo seus dotes de caridade. Na cidade do Rio de Janeiro, dirigiu orfanatos, a organização Pão dos Pobres e a Paróquia de Bangu. Faleceu em Porto Alegre (RS) em 1/6/1936 de ataque cardíaco, quando dava uma palestra na Cúria Metropolitana de Porto Alegre. O Padre Antônio Cordeiro estava radicado há alguns anos no Rio Grande do Sul, onde era vigário da Paróquia de Rosário em Porto Alegre.
Antônio da Costa Magalhães, Rua (Taquara)Escritor. Nasceu no Rio em 16/1/1859. Faleceu também no Rio em 17/5/1903. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras, ocupando a cadeira nº 7. Foi professor da Escola Militar e da Escola Normal.
Antônio Gomes, Rua (Freguesia)Major-Brigadeiro Joaquim da Silva Gomes. Faleceu em 2/5/1979. Ocupou vários cargos importantes na Força Aérea Brasileira (FAB).
Antônio de Oliveira Pantoja, Rua (Taquara)Professor e cirurgião dentista. Foi um dos fundadores da Faculdade de Farmácia e Odontologia de Vitória (ES) em 1/1/1930. Ocupou o cargo de secretário da faculdade. Após a faculdade ser encampada pelo Governo do Estado do Espírito Santo, foi diretor geral de 1935 a 1944. Nasceu em Cataguases (MG). Faleceu no Espírito Santo.
Anverino Floresta de Miranda, Rua (Freguesia)Jornalista militante no Rio de Janeiro. Nasceu em 24/7/1893. Foi um dos fundadores do Fluminense Yacht Club (atual Iate Clube do Rio de Janeiro) em 25/3/1920.
Aparaí, Rua (Gardênia Azul)Tribo de índios da Amazônia, que ocupam terras no norte do Pará e no Estado do Amapá.
Aperibe, Rua (Taquara)Rua de pequeno loteamento junto da Estrada do Rio Grande que homenageia cidades brasileiras. Aperibé fica em Santo Antônio de Pádua, no Rio de Janeiro.
Apiacás, Rua (Taquara)Apiacás são os indígenas da tribo apiacá de Mato Grosso. A palavra é da língua tupi-guarani e significa homens valentes. O logradouro recebe este nome em 1942. Antes, chamava-se Rua Vaz de Caminha.
Apocalipse, Praça (Cidade de Deus)É o nome do último livro do Novo Testamento (Bíblia Sagrada). O Apocalipse foi escrito por São João Apóstolo.
Apolinário Resende, Rua (Taquara)Apollinário Rezende. Engenheiro formado em Engenharia Mecânica e Elétrica pela Escola Superior de Mecânica e Eletricidade de Sâo Paulo en 1931. Trabalhou no Departamento Nacional de Estrada de Rodagem. Nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 6/2/1908. Faleceu em 1/12/1977 durante a viagem que fazia do Rio de Janeiro para Mato Grosso.
Apolônia Pinto, Rua (Tanque)Famosa atriz do teatro brasileiro. Foi uma das pioneiras do cinema brasileiro. Nasceu em São Luiz (MA) em 21/6/1854. Faleceu no Rio de Janeiro (RJ) em 24/11/1937.
Aquilino Ribeiro, Rua (Taquara)Aquilino Ribeiro (1885-1964). Escritor português que morou por algum tempo no Rio de Janeiro.
Aquim, Trav. (Cidade de Deus)Nome bíblico. Na língua hebraica escreve-se jakim. A palavra significa que Deus se levanta e se estabelece.
Araci de Almeida, Rua (Freguesia)Araci Teles de Almeida (1914-1988). Cantora popular brasileira. Ficou famosa como a melhor intérprete do compositor Noel Rosa (1910-1937).
Araçuaí, Rua (Campinho)Homenagem à cidade de Araçuaí, Em Minas Gerais.
Arago, Rua (Tanque)Jacques Étienne Victor Arago (1790-1855). Escritor francês que visitou várias vezes a cidade do Rio de Janeiro, onde, inclusive, faleceu.
Araguacema, Praça (Cidade de Deus)Homenagem à cidade de Araguacema, no Estado do Tocantins. Quando foi dado nome a esse logradouro de Jacarepaguá em 1953, a cidade de Araguacema pertencia ao Estado de Goiás. Em 1988, parte de Goiás foi desmembrada para dar origem ao Estado de Tocantins.
Araguaia, Rua (Freguesia)Palavra da língua tupi-guarani que significa papagaios mansos ou araras domesticadas. A rua é homenagem ao Rio Araguaia, afluente do Rio Tocantins.
Arália, Rua (Curicica)Planta herbácea da família das araliáceas, originária da América do Norte, Japão e Nova Zelândia.
Arapoca, Rua (Gardênia Azul)Árvore ornamental da família das rutáceas, cuja madeira é usada para móveis torneados. Sua casca é utilizada com fins medicinais.
Araticum, Rua (Freguesia)Palavra da língua tupi-guarani. É uma designação comum de várias espécies de árvores do cerrado da família das amonáceas.
Aratuquara, Rua (Pechincha)Palavra tupi-guarani que significa esconderijo ou refugo dos caranguejos.
Arauá, Rua (Curicica)Palavra tupi-guarani, o mesmo que aruá. É um molusco gastrópode com cerca de 34 formas no Brasil. Vive em água ou lugares úmidos.
Arauanã, Rua (Valqueire)Peixe do Rio Amazonas que atinge até um metro de comprimento. Tem a cor cizenta-prateada no dorso e amarela no abdome. Também é conhecido pelo nome de aruaná.
Arci de Farias, Rua (Valqueire)Tenente-aviador Arcy de Moraes Farias. Faleceu em 21/6/1949 na Base Aérea de Santa Cruz (RJ), quando pilotava uma aeronave caça Tunderbolt P47 em vôo de instrução.
Arco-Íris, Rua (Anil)Homenagem ao arco-íris, fenômeno luminoso provocado pela passagem dos raios solares através das nuvens.
Arcozelo, Rua (Valqueire)Homenagem à localidade de Arcozelo em Paty de Alferes, no Rio de Janeiro. A rua é de loteamento no Valqueire como nomes de cidades brasileiras.
Areca, Rua (Curicica)Espécie de palmeira usada em parques e jardins. É utilizada também para fabricar gomas e fibras para cordas.
Ariapó, Rua (Taquara)Palavras da língua tupi-guarani que significa mão do avô ou mão do velho. Recebeu este nome em 1942. Antes se chamava Rua Rocha Pita.
Aricanga, Rua (Valqueire)Palavra da língua tupi-guarani que significa coco da palmeira. Ariganga é uma estação ferroviária no município de Aracruz, no Espírito Santo.
Ariperana, Rua (Taquara)Palavra da língua tupi-guarani que significa planta dormideira. Tem significado também de "o que se finge adormecer". Recebeu este nome em 1942. Antes se chamava Rua Professor Carneiro.
Aristeu, Rua (Curicica)Personagem da mitologia grega, filho de Apolo e da ninfa Cirene. Foi autor de várias invenções ligadas à caça.
Aristóteles de Souza Dantas, Rua (Taquara)General. Foi comandante da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende. Comandou também o II Exército (São Paulo), na década de 1950. Participou de competições de hipismo pelo Exército. Faleceu em 17/7/1963.
Armando Gonzaga, Rua (Pechincha)Jornalista e teatrólogo. Nasceu no Rio de Janeiro em 20/1/1884. Faleceu em 1953. Principais jornais e revistas em que trabalhou: Diário de Notícias, A Noite, A Notícia, A Tribuna, Gazeta de Notícias, O Paiz, Noite Ilustrada e O Malho. Foi autor de várias comédias teatrais sobre a vida carioca, como "Cala a boca Etelvina" e "O Ministro do Supremo".
Armando Mesquita, Rua (Taquara)Médico famoso e morador de Jacarepaguá, onde era conhecido como "Pai da Probreza". Nasceu em 19/10/1892. Faleceu em 1/2/1970. Era amigo de infância do Geremário Dantas e Edgard Werneck (Armando de Mesquita morou na Estrada da Banca Velha, atual Rua Edgard Werneck, na casa ao lado da família Werneck). Foi presidente do Jacarepaguá Tênis Clube de 1940 a 1945. Foi candidato a vereador em 1950.
Armstrong, Rua (Anil)Neil Armstrong, astronauta norte-americano nascido em 1930. Comandou a nave Apolo 11 ( julho de 1969). Foi o primeiro homem a pisar na superfície da Lua.
Arnaldo Estrela, Rua (Praça Seca)Arnaldo Estrela (1908-1981). Nasceu e faleceu no Rio de Janeiro. Pianista de fama internacional. Levou sua música em viagens por diversas partes do mundo, Foi professor catedrático da Escola de Música da UFRJ.
Aroases, Rua (Taquara)Homenagem à cidade de Aroases, no Piauí.
Aroer, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Cidade da tribo de Gad.
Arraias, Rua (Taquara)Homenagem à cidade de Arraias, no Tocantins.
Arroio Fundo, Rua (Anil)Rua de loteamento junto da Estrada do Engenho D'Água que homenageia tradicionais morros e rios de Jacarepaguá. O Arroio Fundo passa na Cidade de Deus e Avenida Ayrton Senna. É um seguimento natural do Rio Grande.
Arroio Pavuna, Rua (Anil)A rua localiza-se em um loteamento junto da Rua Uruçanga. É homenagem ao Arroio Pavuna, via fluvial que corta a Curicica.
Artalídio Luz, Rua (Taquara)Arthalydio Agostinho Luz. Jornalista. Foi cronista político e carnavalesco. Trabalhou no Jornal do Brasil de 1928 a 1956. No Diário de Notícias de 1973 a 1975. Foi chefe do Gabinete de Imprensa do Ministro da Justiça Cirilo Júnior no Governo do Presidente Juscelino Kubitschek. Foi presidente vitalício da Fundação de Ranchos Carnavalescos. Foi fundador da Associação de Cronistas Carnavalescos do Rio de Janeiro. Nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 1900. Faleceu também no Rio em 28/3/1979.
Artur Marinho, Rua (Taquara)Nasceu na Paraíba em 1899. Faleceu no Rio de Janeiro em 16/2/1959. Foi presidente do Tribunal Federal de Recursos.
Artur Orlando, Rua (Pechincha)Artur Orlando da Silva (1858-1916). Ensaísta e sociólogo brasileiro. Pertenceu à chamada Escola de Recife, junto com Tobias Barreto e Sílvio Romero.
Artur de Sá Earp, Rua (Cidade de Deus)Médico, político e jornalista brasileiro. Nasceu em Salvador (BA) em 1858 e faleceu em Petrópolis (RJ) em 1919. Participou da campanha pela proclamação da República.
Aruti, Rua (Praça Seca)Antiga Travessa Baronesa. Aruti é palavra da língua tupi-guarani que significa sapo pequeno e branco.
Ásia, Trav. (Cidade de Deus)Homenagem ao continente asiático e sua vinculação Bíblia.
Aspirante Lourival Gomes, Largo (Freguesia)Lourival Saraiva Gomes. Aspirante da Polícia Militar. Foi assassinaso em serviço na década de 1970.
Assíria, Trav. (Cidade de Deus)Homenagem à Assíria, povo da Antigüidade e bastante mencionado na Bíblia.
Assis Moura, Rua (Freguesia)Antônio Francisco de Assis Moura. Médico ginecologia, obstetra, citologista e cirurgião. Formado pela Faculadade Nacional de Medicina em 1930. Foi chefe da equipe de Pronto Socorro e do Serviço de Cirurgia de Mulheres do Hospital Miguel Couto. Foi diretor do Departamento de Citopatologia do Hospital Central do IASERJ (Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro). Nasceu em São Paulo em 1907. Faleceu no Rio de Janeiro (RJ) em 3/11/1979.
Assis Republicano, Rua (Freguesia)Antônio de Assis Republicano (1897-1960). Compositor e regente gaúcho. Suas duas óperas mais importantes foram: O Bandeirante de 1925 e A Natividade de Jesus de 1937, ambas encenadas no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, onde residiu e faleceu.
Ataly Aguiar, Rua (Taquara)Professora. Nasceu em 22/12/1898. Faleceu em 1964. Foi diretora da Escola Juliano Moreira e da Escola Francis Hime, na Estrada do Pau da Fome.
Ati, Rua (Tanque)Palavra da língua tupi-guarani que significa gaivota. Ainda hoje se usa esta palavra na língua portuguesa para um tipo de gaivota que em pleno vôo caça peixes no espelho d'água para sua alimentação.
Átila Monteiro Aché, Rua (Taquara)Almirante. Nasceu em 1888. Faleceu no Rio de Janeiro em 2/1/1978. Comandou o F1, o primeiro submarino brasileiro, de 1918 a 1920. Foi comandante da Esquadra em 1946. Foi chefe do Estado Maior da Marinha em 1948. Foi diretor geral do Pessoal da Marinha. Comandou a flotilha de submarinos brasileira na Segunda Guerra Mundial. Por sua participação na Segunda Guerra Mundial, recebeu Ordem do Mérito de diversos países.
Atimã, Rua (Valqueire)Logradouro, localizado na esquina da Rua Quiririm,não oficializado pela Prefeitura. Atimã é uma palavra da língua tupi-guarani que significa tapar o nariz.
Atininga, Rua (Tanque)Palavra tupi-guarani que significa cabeça branca. A Rua recebeu este nome em 1942. Antes, se chamava Caminho do Algodão.
Atituba, Rua (Taquara)Palavra tupi-guarani que significa pousada das gaivotas. A Rua recebeu este nome em 1942. Antes, se chamava Rua Desembargador Gama e Souza.
Ator Ziembinsky, Praça (Taquara)Zbignew Ziembinsky (1908-1978). Nasceu na cidade de Wielczka (Polônia). Chegou ao Brasil em 1911. Foi diretor, ator e criador do moderno teatro brasileiro. Dirigiu muitas peças de Nélson Rodrigues.
Augusto Cardoso, Rua (Freguesia)Augusto de Melo Pinto Cardoso (1859-1930). Explorador português. Acompanhou Serpa Pinto na expedição à África. Foi diretor do Observatório Meteorológico de Lisboa e administrador do distrito de Inhambane em Moçambique.
Aureliano Ferreira, Rua (Curicica)
Aurora Fluminense, Rua (Taquara)Loteamento com nomes de jornais do Rio antigo. Aurora Fluminense foi um diário fundado por Evaristo da Veiga em 1827 e circulou até 1835.
Ayrton Senna, Av. (Cidade de Deus à Barra)Antiga Avenida Alvorada (Via 11). Ayrton Senna da Silva (1960-1994). Foi excelente piloto brasileiro de automobilismo da Fórmula-1. Campeão mundial em três anos: 1988, 1990 e 1991. Faleceu em desastre na pista em 1/5/1994.
Azáleas, Rua (Valqueire)Arbusto da família das ericáceas de flores ornamentais. A rua faz parte do loteamento inicial do Valqueire que homenageia as principais flores.

Ruas que começam com a letra b


Bacairis, Rua (Taquara) Palavra da língua tupi-guarani que significa voltar do paraíso. É nome de tribo indígena do Mato Grosso. A rua recebeu este nome em 1942. Antes, chamava-se Avenida Bandeirantes.
Baguari, Rua (Valqueire) Homenagem à localidade de Baguari em Governador Valadares, em Minas Gerais.
Baixa Grande, Rua (Taquara) Homenagem à cidade de Baixa Grande, na Bahia.
Bananal, Estrada (Freguesia) Logradouro muito antigo. Recebeu esse nome pela população local em razão das grandes áreas de plantações de bananas. A Prefeitura oficializou o nome de Estrada do Bananal em 1934.
Bandeira do Sul, Rua (Anil) Homenagem à cidade de Bandeira do Sul, em Minas Gerais.
Bandeirantes, Estrada (Taquara) No início, existiam diversos caminhos que se juntaram e formaram a Estrada de Guaratiba. Esta, em 1947, passou a ser chamada pelo nome atual, em razão de ser via de acesso ao Recreio dos Bandeirantes, local de piqueniques dos paulistas nos anos de 1940.
Bandolim, Praça (Curicica) Homenagem ao instrumento musical com quatro cordas duplas em uníssono e afinação idêntica à do violino, e que se toca com uma palheta.
Barão, Rua (Praça Seca) Homenagem a Francisco Pinto da Fonseca Teles (1839-1918), o Barão da Taquara, um dos maiores personagens da história de Jacarepaguá. Governou a Freguesia de Jacarepaguá de 1865 a 1889.
Barão da Taquara, Praça (Praça Seca) A praça com esse nome é o lado direito (o do coreto). O lado esquerdo chama-se Praça Seca. A Praça Barão da Taquara é homenagem a Francisco Pinto da Fonseca Teles (1839-1918), o Barão da Taquara, dono da maior parte de terras de Jacarepaguá no século XIX.
Barnabé, Trav. (Cidade de Deus) Personagem bíblico. Barnabé foi companheiro de São Paulo e São João Marcos nas andanças pelo Oriente Médio na pregação do Cristianismo.
Baronesa, Rua (Praça Seca) Homenagem à Leopoldina Francisca de Andrade (1862-1960), a Baronesa da Taquara.
Barra Bonita, Rua (Rio-Centro) Homenagem à cidade de Barra Bonita, situada na margem do Rio Tieté, em São Paulo.
Barra da Estiva, Rua (Taquara) Homenagem à cidade de Barra da Estiva, na Bahia.
Barra Longa (Rio-Centro) Homenagem à cidade de Barra Longa, em Minas Gerais.
Barra do Mendes, Rua (Anil) Homenagem à cidade de Barra do Mendes, na Bahia.
Barreto Coutinho, Rua (Taquara) Ermírio Barreto Coutinho da Silveira (1887-1976). Médico, membro da maçonaria e famoso trovador brasileiro. Nasceu em Pernambuco, mas viveu a maior parte da sua vida em Curitiba(PR). Escreveu uma composição lírica ligeira, considerada a mais bela trova da Língua Portuguesa: "Eu vi minha mãe rezando/ aos pés da Virgem Maria./ Era uma santa escutando/ o que a outra santa dizia."
Barro Alto, Rua (Taquara) Homenagem à cidade de Barro Alto, na Bahia.
Bartolomeu Antônio Cordovil, Rua (Taquara) Poeta brasileiro. Faleceu em 1810. Estudou Direito na Universidade de Coimbra (Portugal). Obras principais: "Epístola", "Ditirambo", "Proteu e Sonho" e "Arte Poética".
Batista Caetano, Rua (Anil) Batista Caetano de Almeida Nogueira (1826-1882). Escritor e dicionarista. Principais obras: "Dicionário de Rimas", "Apontamentos sobre Filosofia", "Apontamentos da Língua Geral dos Brasis" (tupi-guarani).
Bean, Rua (Anil) Alan Bean, astronauta norte-americano nascido em 1932. Participou da missão Apolo 12 em 1969. Pisou na Lua com Charles Conrad. Os dois permaneceram na superfície lunar durante 31 horas e 30 minutos.
Belo Vale, Rua (Tanque) Homenagem à cidade de Belo Vale, em Minas Gerais.
Bemposta, Rua (Taquara) Homenagem à localidade de Bemposta, em Três Rios, no Rio de Janeiro.
Benevente, Rua (Pechincha) Homenagem à antiga cidade de Benevente, no Espírito Santo, onde faleceu o padre jesuíta José de Anchieta. Em 1887, o nome da cidade passou a ser Anchieta, que fica na foz do Rio Benevente.
Benito Juarez, Rua (Anil) Benito Garcia Juares (1806-1872). Político e estadista mexicano, que foi eleito por três vezes presidente do México. Dirigiu com sucesso a resistência contra Maximiliano da Áustria, que queria transformar o México em um império.
Benjamim Galhardo, Rua (Tanque) General Benjamim Rodrigues Galhardo. Foi comandante da 1º Região Militar (RJ) em 1962. Comandante do III Exército (RS). Foi colega de turma dos ex-presidentes Castelo Branco e Costa e Silva. Nasceu no Rio Grande do Sul em 8/10/1900. Faleceu no Rio de Janeiro (RJ) em 27/6/1978.
Benvenuto Cellini, Rua (Freguesia) Benvenuto Cellini (1500-1571). Famoso escultor e ourives italiano da época do Renascimento.
Beréia, Trav. (Cidade de Deus) Localidade bíblica. Cidade da Macedônia, onde São Paulo e Silas pregaram o Evangelho com grande êxito.
Berenice, Trav. (Cidade de Deus) Personagem bíblico. Princesa judia da família de Herodes. Nasceu no ano 28. O imperador Tito queria casar com a princesa Berenice e chegou a levá-la à Roma. Mas foi obrigado a deixá-la voltar à Judéia, para não desagradar o povo romano.
Berilo, Rua (Curicica) Berilo é uma pedra semipreciosa formada por silicato natural de alumínio e berílio.
Berseba, Trav. (Cidade de Deus) Localidade bíblica. Cidade da tribo de Simeão, cujo significado é Poço do Juramento. Junto a esse poço, Abraão e Abimelec (rei de Gerar) fizeram aliança.
Bertrand Russel, Rua (Anil) Bertrand Russel (1872-1970). Filósofo e matemático inglês. Ganhador do Prêmio Nobel de literatura de 1950.
Betel, Trav. (Cidade de Deus) Localidade bíblica. Cidade da tribo de Benjamim, onde Deus apareceu a Abraão e lhe prometeu a terra de Canaã.
Bete-Zur, Trav. (Cidade de Deus) Localidade bíblica. Cidade de Judá fundada pelo clã de Caleb (Caleb foi um dos 12 hebreus enviados para explorar Canaã). Bette-Zur foi fortificada por Roboão (Roboão foi filho e sucessor do Rei Salomão).
Betsaida, Trav. (Cidade de Deus) Localidade bíblica. Cidade perto do Lago de Genesaré, onde Jesus Cristo costumava visitar.
Bezeque, Trav. (Cidade de Deus) Localidade bíblica. Nome de uma cidade situada no centro da Palestina.
Biafra, Rua (Curicica) Loteamento na Curicica que homenageia o continente africano. Biafra é uma região da Nigéria, situada à margem leste do Rio Niger.
Bíblia, Praça (Cidade de Deus) Homenagem à Bíblia Sagrada, coleção de livros reconhecidos pelo Judaísmo (Antigo Testamento) e Cristianismo (Antigo e Novo Testamentos).
Biógrafos, Rua (Taquara) Homenagem aos biógrafos. Loteamento na Boiúna que homenageia as profissões culturais e científicas.
Biólogos, Rua (Taquara) Homenagem aos biólogos. Loteamento na Boiúna que homenageia as profissões culturais e científicas.
Bitínia, Rua (Taquara) Antiga região da Ásia Menor no litoral do Ponto Euxino (nome atual: Mar Negro) e Propôntide (nome atual: Mar Mármara).
Boa Fé, Rua (Taquara) Homenagem à localidade de Boa Fé, em Breves (Ilha de Marajó), no Pará.
Boiúna, Estrada (Taquara) O logradouro surgiu dentro do Engenho Velho de Jacarepaguá. Até 1945 tinha o nome de Estrada da Grota. A partir de então passou a ser Boiúna. A palavra boiúna é da língua tupi-guarani e significa cobra preta ou serpente escura.
Bom Conselho, Rua (Tanque) Homenagem à cidade de Bom Conselho, em Pernambuco.
Bondade, Rua (Curicica) Homenagem à palavra bondade em relação à religião.
Borboleta Amarela, Rua (Anil) O logradouro é no Jardim Clarice que tem ruas com nomes de livros. Borboleta Amarela é um romance de Rubem Braga (1913-1990), publicado em 1953.
Bore, Rua (Valqueire) Homenagem à localidade de Boré, em Pouso Alto, em Minas Gerais.
Botânicos, Rua (Taquara) Homenagem aos botânicos. Loteamento na Boiúna que homenageia as profissões culturais e científicas.
Botuporá, Rua (Taquara) Homenagem à cidade de Botuporá, na Bahia.
Botuquara, Rua (Taquara) Homenagem à cidade de Botuquara, na Bahia.
Bougainville, Estrada (Anil) Navegador francês Louis Antoine de Bougainville (1729-1811). Realizou longa viagem pelos mares, narrada em seu livro de 1771 "Viagem ao Redor do Mundo". Há uma ilha no arquipélago de Salomão, descoberta por ele, que recebeu o nome de Bougainville.
Braçanã, Rua (Taquara) Homenagem à localidade de Braçanã, em Rio Bonito, no Rio de Janeiro.
Bragantina, Rua (Taquara) Homenagem à cidade de Bragantina, no Paraná.
Brasil Gérson, Rua (Taquara) Brasil Gorrensen Gérson (1904-1981). Escreveu vários livros, com destaques para "Histórias da Ruas do Rio de Janeiros", "Garibaldi e Anita" e "Tiradentes, Herói Popular". Foi assessor de imprensa no Governo do presidente da República Café Filho.
Bréscia, Rua (Gardênia Azul) Homenagem à cidade italiana de Bréscia, capital da província do mesmo nome, no norte da Itália.
Brício de Abreu, Rua (Praça Seca) Luiz Leopoldo Brício de Abreu. Nasceu em 1903. Faleceu em 16/2/1970. Jornalista, teatrólogo e compositor. Sua principal obra foi publicada em 1963: "Esses Populares Desconhecidos". Na década de 1930, dirigiu o semanário de letras "Dom Casmurro".
Brigadeiro João Manuel, Rua (Tanque) Brigadeiro João Manuel da Silva. Oficial do Exército na época em que havia o posto de brigadeiro. Foi inspetor de engenharia da cidade do Rio de Janeiro. Foi o autor do projeto da Academia Real Militar, no Largo de São Francisco, em 1811 (o prédio já foi Escola de Engenharia e atualmente é o Instituto de Ciências Sociais da UFRJ). Em 1815, João Manuel elaborou um plano de melhoramentos para a cidade do Rio de Janeiro.
Brigadeiro Teles Ribeiro, Rua (Anil) Brigadeiro Guilherme Aloysio Telles Ribeiro. Nasceu em 18/7/1908. Faleceu em 31/8/1978. Foi diretor do Parque Aeronáutico dos Afonsos de 1941 a 1946. Foi também diretor do Centro Técnico de Aeronáutica (atual Centro Técnico Aeroespacial - CTA) no período de 13/3/1952 a 29/1/1953.
Bruges, Rua (Valqueire) Homenagem à cidade de Bruges, na Bélgica. Capital da província de Flandre Ocidental. Foi importante centro de comércio portuário na Idade Média. A rua faz parte do loteamento inicial da Vila Valqueire na década de 1920.

Ruas que começam com a letra C

Cabo Ernesto, Rua (Freguesia)Cabo Walmir Ernesto Holder. Nasceu em Recife (PE) em 16/11/1920. Combatente do Exército Brasileiro. Participou da Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra Mundial. Faleceu em ação em Bela Vista (Itália) no dia 26/2/1945.
 
Cabo Geraldo Calderaro, Rua (Freguesia)Faleceu em 18/6/1967 vítima do desastre do avião C-47 da Força Aérea Brasileira (FAB), que caiu na Floresta Amazônica no dia 15/6/1967 entre Jacareacanga e Manaus. O avião levava 27 militares em missão para prestar socorro ao Destacamento do Exército em Cachimbo, que estava ameaçado pelos índios da região. Quando bateu em enorme árvore no dia 15/6 morreram na hora vinte militares. Só se salvaram sete, inclusive o Cabo Calderaro. Todos feridos. O cabo com a perna cortada morreu no dia 18/6. Os sobreviventes ficaram na selva do dia 15/6 ao dia 29/6, quando foram encontrados e resgatados.
Cabo Manuel Biré de Agriólia, Av. (Anil)Morto na madrugada dia 27/11/1935, no 3º Regimento de Infantaria (Praia Vermelha) pelos comunistas, que destruiram completamente o quartel, na chamada Intentona Comunista no Governo do Presidente Getúlio Vargas.
Caçambe, Estrada (Rio-Centro)Palavra da língua tupi-guarani que significa pássaro veloz. Também tem a significação de mato que corta.
Caçu, Rua (Taquara)Homenagem à cidade de Caçu, em Goiás.
Caém, Rua (Curicica)Homenagem à cidade de Caém, na Bahia.
Caeté-Açu, Rua (Taquara)Homenagem à cidade de Caeté-Açu, na Bahia
Cafarnaum, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Famosa cidade da Galiléia, na tribo de Neftali. Serviu de moradia de Jesus Cristo. Era sede de uma região militar romana e posto coletor de impostos.
Cafundá, Estrada (Tanque à Taquara)Cafundá é palavra de origem africana da língua quimbundo. Significa lugar entre vertentes de morros ou buraco onde não há horizontes.
Caicó, Rua (Pechincha)Homenagem à cidade de Caicó, no Rio Grande do Norte. Na língua tupi-guarani, caicó significa mulato velho.
Caioba, Rua (Curicica)Homenagem à localidade de Caioba, na Baía de Guaratuba, no Paraná.
Cairuçu, Rua (Valqueire)Cairuçu é palavra da língua tupi-guarani. É uma designação de várias espécies de ervas rasteiras com folhas redondas e pequenas flores alvas.
Caituba, Rua (Taquara)Palavra da língua tupi-guarani que significa terra queimada.
Caldéia, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Região na parte sul da Babilônia. Lá existia a cidade de Ur, onde nasceu Abraão.
Calmette, Estrada (Curicica)Albert Calmette (1863-1933). Médico bacteriologista francês, que se dedicou a procura da cura da tuberculose.
Calmon, Rua (Curicica)Homenagem à cidade de Calmon, em Santa Catarina.
Camaraipe, Rua (Taquara)Palavra da língua tupi-guarani que significa a casca das plantas.
Camaratuba, Rua (Valqueire)Homenagem à localidade de Camaratuba, na Paraíba. Na língua tupi-guarani, camaratuba significa lugar onde há cambará (cambará é um arbusto que dá em lugares abertos).
Camatiá, Rua (Freguesia)Palavra da língua tupi-guarani que significa a resina ou líquido pegajoso que sai dos poros das árvores.
Camélias, Rua (Valqueire)Arbusto da família das teácias de flores ornamentais. A rua faz parte do loteamento inicial do Valqueire na década de 1920, que homenageia as principais flores.
Campinas do Sul, Rua (Curicica)Homenagem à cidade de Campinas do Sul, no Rio Grande do Sul.
Campinho, Largo (Campinho)O logradouro surgiu no século XVI. Era uma bifurcação da Estrada Real de Santa Cruz com os caminhos para Irajá e Jacarepaguá. Os viajantes descansavam e suas montarias pastavam num campo. Por ser pequeno, o lugar passou a ser chamado de campinho. .
Campo da Areia, Estrada (Pechincha)Um dos logradouros mais antigos de Jacarepaguá. Tem o seu nome em virtude da grande quantidade de areia existente nos séculos anteriores ao século XX.
Camposema, Rua (Gardênia Azul)Botânica. Espécie muito rara da flora brasileira.
Canal do Anil, Av. (Anil)O nome é em razão do canal do Anil, que a avenida margeia. A localidade do Anil tem esse nome por causa das plantações de anileiras na época colonial e imperial. A produção de anil era de alta qualidade e exportada para a Europa.
Cândido Benício, Rua (Campinho ao Tanque)Cândido Benício da Silva Moreira nasceu em Niterói em 9/11/1864 e faleceu em Jacarepaguá em 19/12/1897. Foi médico sanitarista muito popular no bairro. Em 1892, foi eleito para representar Jacarepaguá na Intendência Municipal (atual Câmara dos Vereadores)
Cândido de Figueiredo, Rua (Tanque)Nasceu em 1846. Faleceu em 1925. Foi o autor do "Dicionário da Língua Portuguesa", publicado em 1899.
Cândido Mota Filho, Rua (Anil)Cândido Mota Filho (1897-1977). Magistrado, escritor e político brasileiro. Pertenceu à Academia Brasileira de Letras. Foi Ministro da Educação no Governo do Presidente da República Café Filho.
Cândido da Silva Mendes, Praça (Taquara)Jornalista
Canelinha, Rua (Curicica)Homenagem à cidade de Canelinha, em Santa Catarina.
Caniú, Rua (Pechincha)Palavra da língua tupi-guarani que significa galho de árvore seco, podre ou murcho.
Capadócia, Trav. (Cidade de Deus)Nome bíblico. Também identificado com a palavra caftor. Era uma tribo descendente dos egípcios chamada de capadócios (ou caftorim) que habitavam a Capadócia.
Capela Nova, Rua (Rio-Centro)Homenagem à cidade de Capela Nova, em Minas Gerais.
Capenha, Estrada (Pechincha)Palavra da língua tupi-guarani que significa mato que cresce rasteiro.
Capim Branco, Rua (Valqueire)Homenagem à cidade de Capim Branco, em Minas Gerais.
Capitão Ferreira, Rua (Pechincha)Antigo morador de Jacarepaguá. Criou no bairro o Corpo de Bombeiros Voluntário.
Capitão Machado, Rua (Praça Seca)Francisco da Silveira Machado (1864-1931). Era proprietário de terras na Rua Cândido Benício (entre as ruas Capitão Menezes e Dr. Bernardino, com fundos para a Rua Pedro Teles), onde criava cavalos para o Exército e burros para a Prefeitura.
Capitão Menezes, Rua (Praça Seca)Jerônimo Alpoim da Silva Menezes (1851-1923). Nasceu em Portugal. Era casado com Dona Maria Luiza Fonseca Menezes, filha do Barão da Taquara.
Capitu, Rua (Freguesia)Personagem feminina e fictícia do romance Dom Casmurro (publicado em 1900) por Machado de Assis (1839-1908).
Caraibuna, Rua (Taquara)Homenagem à cidade de Caraibuna, na Bahia.
Caratupera, Rua (Taquara)Homeangem à cidade de Carutapera (grafia certa), Maranhão.
Cardo Santo, Rua (Valqueire)Planta da família das compostas de propriedades medicinais.
Caribu, Estrada (Freguesia)Caribu é mamífero ruminante da família dos cervídeos, que habita o Oceano Ártico, no Polo Norte. Também é chamado de rena em outras regiões do hemisfério norte.
Carimã, Rua (Praça Seca)Homenagem à localidade de Carimã, em Barreiros, Pernambuco.
Carlo Afonso Otino, Rua (Cidade de Deus)Engenheiro italiano nascido em Turim. Um dos pioneiros em concreto armado no Rio de Janeiro.
Carlos Braga, Rua (Taquara)Carlos de Figueiredo Braga. Nasceu em 1901. Faleceu em 7/8/1981. Banqueiro. Foi Diretor do Banco Francês-Italiano. Foi presidente do Banco da Cidade (RJ) em 1965. Dirigiu a Associação Comercial do Rio de Janeiro em 1965.
Carlos Emílio, Rua (Valqueire)Carlos Emílio Adet (1818-1867). Nasceu e faleceu em Paris. Jornalista, professor e escritor. Foi diretor e redator do Jornal do Comércio do Rio de Janeiro.
Carlos Nascimento, Rua (Gardênia Azul)Carlos de Oliveira Nascimento. Nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 3/1/1904. Faleceu em 26/2/1979. Foi jogador de futebol na época do amadorismo, quando conquistou o título de campeão carioca de 1924 pelo Fluminense. Jogou também pela Seleção Brasileira em 1925. Foi supervisor da Seleção Brasileira na campanha do bicampeonato mundial de 1958/1962.
Carlos Pallut, Rua (Taquara)Radialista. Nasceu no Rio de Janeiro em 16/12/1927. Faleceu também no Rio de Janeiro em 1972. Começou a trabalhar como locutor na Rádio Nacional em junho de 1953 até outubro de 1954. Depois, foi para a Rádio Continental (carro-chefe da Organização Rubens Berardo), onde foi o pioneiro do rádio-jornalismo moderno, com as notícias e informações transmitidas ao vivo. Tabalhou também na Rádio Metropolitana e na TV Continental, outras emissoras da Organização Rubens Berardo. Carlos Pallut atuou como locutor nas décadas de 1950 e 1960.
Carlos Rizzini, Rua (Anil)Jornalista e historiador. Nasceu em Taubaté (SP) em 1898. Faleceu em Temembé (SP) em 1972. Foi secretário do Diário da Noite (RJ) e O Jornal (RJ). Foi diretor dos Diários Associados e do Jornal do Comércio (RJ).
Carlos do Rosário, Rua (Campinho)Carlos José do Rosário. Nasceu no Rio de Janeiro. Faleceu em 28/4/1885. Formou-se em Matemática na antida Escola Militar (Largo de São Francisco, Centro do Rio). Foi um dos brasileiros mais versados na Língua Francesa, cuja Literatura conhecia profundamente.
Carmelo, Rua (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Cadeia de montanhas na costa mediterrânea, na Palestina. O profeta Elias gostava de fazer seus retiros no local. Foi em um de seus montes que se decidiu a disputa entre os profetas de Deus e os de Baal.
Carmen Dolores, Rua (Anil)Escritora e cronista. Nasceu em 1852. Faleceu em 1910. Sua principal obra foi o romance "A Luta".
Carmo do Cajuru, Rua (Rio-Centro)Homenagem à cidade de Carmo do Cajuru, em Minas Gerais.
Caroá, Rua (Curicica)Planta da família das bromeliáceas, cujas fibras são usadas na confecção de barbante, linha de pesca e tecidos.
Carolina Nabuco, Rua (Taquara)Carolina Nabuco foi escritora famosa. Era filha do também escritor e diplomata Joaquim Nabuco. Carolina nasceu em 1890 e faleceu em 1981. Suas principais obras literárias foram "A Vida de Joaquim Nabuco" (1929) e "A Sucessora" (1934). O romance "A Sucessora" virou notícia internacional, pois Carolina acusou a escritora inglesa Daphne du Maurier de plágio no romance Rebeca.
Caruará, Rua (Valqueire)Palavra da língua tupi-guarani que significa doença. Em Alagoas, caruara é nome de um vento que sopra em janeiro no litoral e traz chuvas e trovoadas.
Casa Grande, Rua (Rio-Centro)Homenagem à cidade de Casa Grande, em Minas Gerais.
Cásper Líbero, Rua (Taquara)Cásper Líbero (1889-1943). Jornalista brasileiro.
Cassiopéia, Rua (Taquara)Homenagem à constelação boreal de Cassiopéia. A rua pertence a pequeno loteamento na Estrada do Engenho Velho que homenageia a Astronomia.
Castor, Rua (Curicica)Mamífero roedor da família dos castorídeos, que vive em grupos perto dos rios.
Catargo, Rua (Curicica)Homenagem à cidade histórica de Cartago (grafia certa) fundada pelos fenícios em 814 a C. Cartago lutou duas vezes com o poderoso Império Romano na conhecida Guerras Púnicas. Cartago estava situada onde hoje é a Tunísia, no norte da África.
Catolândia, Rua (Curicica)Homenagem à cidade de Catolândia, na Bahia.
Caviana, Rua (Taquara)Homenagem à Ilha de Caviana, no Estado do Pará, situada na foz do Rio Amazonas e ao lado da Ilha de Marajó.
Caungula, Rua (Curicica)Loteamento na Curicica que homenageia o continente africano. Caungula é uma pequena cidade de Angola.
Cazuza, Rua (Freguesia)Personagem fictício do escritor Viriato Corrêa (1884-1967). O personagem surgiu no livro de literatura infantil "Cazuza" publicado em 1938. A partir de então, o personagem ficou famoso.
Cenáculo, Rua (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Nome do lugar onde os apóstolos se reuniram depois da Ascensão de Jesus Cristo, recebendo ali o Espírito Santo.
Centauro, Rua (Taquara)Homenagem à constelação austral de Centauro. A rua pertence a pequeno loteamento na Estrada do Engenho Velho que homenageia a Astronomia.
Cesaréia, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Cidade localizada na costa da Palestina, construída por Herodes (o Grande). Nessa cidade se encontrava a famosa torre de Estratão, onde morreu Herodes Agripa.
Céu Azul, Rua (Curicica)Homenageia à cidade de Céu Azul, no Paraná.
Chácara, Rua (Praça Seca)Antes de 1964, o logradouro era conhecido como caminho da Chacrinha. A região ao redor do logradouro também é conhecida por Chacrinha. O nome é em razão da inúmeras chácaras que existiram no local.
Chalé, Rua (Rio-Centro)Homenagem à cidade de Chalé, em Minas Gerais.
Chipre, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Ilha do Mar Mediterrâneo, onde São Paulo pregou o Evangelho no quarto ano do Governo do imperador romano Cláudio.
Cibele, Trav. (Cidade de Deus)Cibele é uma deusa da Frígia, na antiga região da Ásia Menor. Cibele é chamada de mãe dos deuses. Foi esposa do deus Saturno. Com ele teve os seguintes filhos, todos deuses: Júpiter, Vesta, Ceres, Juno, Plutão e Netuno.
Cidade de Deus, Av. (Cidade de Deus)O logradouro tem o nome do bairro onde se situa. É uma homenagem ao livro "Cidade de Deus" de autoria do bispo e filósofo do cristianismo Santo Agostinho, que nasceu em Tagasta (África) em 354 e faleceu em Hipoma (antiga cidade do norte da África) em 430.
Cidade do Rio, Rua (Taquara)Loteamento na Taquara com nome de jornais antigos do Rio de Janeiro. Cidade do Rio era um jornal ,diário fundado por José do Patrocínio em 1887. Circulou até 1902.
Cincinato da Silva, Rua (Campinho)Cincinato Pinto da Silva. Médico e político brasileiro do século XIX. Fez parte do Corpo de Saúde do Exército. De 1864 a 1879, administrou as províncias de Sergipe e Alagoas.
Cipriano Batista, Rua (Valqueire)Comerciante
Cirene, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Cidade da Lídia Pentapolitana, onde nasceu Simão Cireneu. Simão foi a pessoa que, na Via Sacra, ajudou Jesus Cristo a levar a cruz ,para o Calvário.
Cirilo da Silveira, Rua (Campinho)Cirilo Dilermano da Silveira. Escritor brasileiro do século XIX. Foi um dos mais competentes conhecedores da Língua Portuguesa. Escreveu diversos livros sobre o idioma português. O mais importante foi "Copêndio de Gramática da Língua Portuguesa publicado em 1855.
Ciro Costa, Praça (Taquara)Poeta. Nasceu em Limeira (SP) em 10/5/1879. Faleceu no Rio de Janeiro em 22/6/1937. Peincipais obras: "Pai João", "Estelário", "Sob a Metralha" e "Terra Prometida".
Ciro Monteiro, Rua (Freguesia)Ciro Monteiro (1913-1973). Cantor popular brasileiro, que iniciou a carreira no rádi9o em 1933.
Claraval, Rua (Rio-Centro)Homenagem à cidade de Claraval, em Minas Gerais.
Clarice Gross, Rua (Campinho)
Clarim, Praça (Taquara)Loteamento na Taquara com nomes de jornais antigos do Rio de Janeiro. Clarim era um jornal que circulou de 1908 a 1909 e dirigido por Venceslau Muniz.
Claudino de Oliveira, Rua (Pechincha)Coronel João Claudino de Oliveira Cruz. Nasceu em Pernambuco em 1850. Engenheiro do Exército Brasileiro, começou a carreira de militar desde soldado. Bacharel em Matemática e Ciências Físicas. Após a Proclamação da República, fez parte da Junta Governativa do Estado da Paraíba, quando era capitão. No final do século XIX, foi comandante do 2º Distrito Militar e da 3ª Companhia do 1º Batalhão de Engenharia, ambos com sedes no antigo Distrito Federal (Rio de Janeiro). Foi reformado em 19/6/1905.
Cláudio Bardy, Rua (Taquara)Nasceu no Rio de Janeiro em 23/11/1912. Faleceu em 20/1/1978. Médico radiogista. Foi pioneiro no Brasil da abreugrafia. Também foi historiador e pesquisador. Colaborou com muitas escolas de samba em enredos históricos sobre o Brasil. Escreveu uma seção no catálogo telefônico Telebook sobre curiosidades e fatos sobre o povo do Rio antigo.
Cleópatra, Praça (Cidade de Deus)Cleópatra VII ( 69 a C - 30 a C) foi rainha do Egito. Ela era famosa por sua beleza, e seduziu os romanos Júlio César e Antônio. Não conseguiu o mesmo com o Imperador Augusto. Ao ser derrotada por ele, ela suicidou-se deixando se picar por uma serpente.
Clevelândia, Rua (Cidade de Deus)Homenagem à cidade de Clevelândia, no Paraná.
Clóvis Monteiro, Rua (Pechincha)Clóvis do Rego Monteiro (1898-1961). Professor brasileiro. Autor de trabalhos sobre a língua portuguesa e literatura brasileira.
Coentro, Trav. (Cidade de Deus)Nome bíblico. Coentro é uma planta, cujo nome em hebraico é gad. O coentro era cultivado no Vale do Rio Jordão.
Collins, Rua (Anil)Michael Collins, astronauta norte-americano nascido em 1930. Participou da missão Apolo 11 em julho de 1969. Collins permaneceu na nave-mãe, enquanto Armstrong e Aldrin desciam no módulo lunar para se tornarem os primeiros homens a pisarem no solo da Lua.
Comandante Guaranis (Cidade de Deus)Comandante José Luís Guaranys Rego. Oficial da Marinha Brasileira. Trabalhou na Diretoria de Eletrônica da Marinha. Foi um dos fundadores da empresa Cobra Computadores e Sistemas Brasileiros, que fica na Estrada dos Bandeirantes. Comandante Guaranys faleceu aos 36 anos de idade em 21/9/1973 de ataque cardíaco dentro de um táxi, antes da inauguração da empresa Cobra. O logradouro recebeu seu nome em 1983. O nome anterior era Via 8.
Comandante Luiz Souto, Estrada (Praça Seca)Luiz Felipe de Filgueira Souto, falecido em 1945. Oficial da Marinha de Guerra. Foi um dos 337 mortos no afundamento do cruzador Bahia no dia 4/7/1945, durante a Segunda Guerra Mundial (a guerra já tinha terminado na Europa, mas prosseguia na Ásia).
Comandante Rubens Silva, Rua (Freguesia)Comandante Rubens Raul Silva. Oficial da Marinha de Guerra. Faleceu em 4/7/1945 no afundamento do cruzador Bahia. O navio fazia manobras no litoral brasileiro, quando um acidente provocou enorme explosão. A guerra na Europa já havia terminado há três meses, mas o Brasil continuava a proteger seu litoral, pois os japoneses ainda estavam em guerra.
Comandante Simião, Rua (Praça Seca)Comandante José Simião Corrêa da Silva. Nasceu no Rio em 13/11/1883. Faleceu em Jacarepaguá em 1/6/1945. Grande benfeitor das crianças órfãs de Jacarepaguá. Fundador do Orfanato Pedro Richard em 13/4/1931, localizado na Rua Abadia (atualmente Rua Comandante Simião). O nome do orfanato foi homenagem ao espírita do século XIX que o Comandante Simião era seguidor da doutrina. Simião estudou na Universidade de Coimbra (Portugal) e foi oficial da Marinha de Guerra do Brasil.
Combate, Praça (Taquara)O logradouro pertence ao loteamento na Taquara que homenageia os jornais antigos do Rio de Janeiro. Combate foi um jornal de 1892, cujos redatores foram Pardal Mallet e Lopes Trovão.
Comendador Pinto, Rua (Campinho)Comendador Francisco Pinto da Fonseca (1800-1865). Era pai do Barão da Taquara. Foi dono de muitas terras de Jacarepaguá e guarda-roupa do Imperador Dom Pedro II. Foi governante municipal da Freguesia de Jacarepaguá de 1848 a 1864.
Comendador Raínho, Rua (Taquara)Comendador José Rainho da Silva Carneiro. Industrial e comerciante do Rio de Janeiro. Nasceu em São João da Madeira (Portugal) em 1875. Veio para o Rio de Janeiro em 1891. Foi presidente da Beneficência Portuguesa, da Câmara Portuguesa do Comércio e Indústria do Rio de Janeiro e do Clube Ginástico Português. Sócio benemérito do Real Gabinete Português de Leitura (RJ) e do Liceu Literário Português (RJ). Faleceu no Rio de Janeiro (RJ) em 27/4/1963.
Comendador Siqueira, Rua (Pechincha)João de Siqueira Tedim Filho, o Comendador Siqueira. Dono da Fazenda do Engenho da Serra em meados do século XIX. Comendador Siqueira era filho do Coronel Tedim e de Joaquina Flora de Castro Azambuja (esta havia recebido por herança o Engenho da Serra).
Comerciário, Avenida (Pechincha)Homenagem aos comerciários. Loteamento junto da Estrada do Tindiba que homenageia as profissões.
Conceição dos Ouros, Rua (Praça Seca)Homenagem à cidade de Conceição dos Ouros, em Minas Gerais. Loteamento na Rua Florianópolis com a Rua Marangá com nomes de cidades.
Concílio, Trav. (Cidade de Deus)Nome bíblico que se dava ao corpo deliberativo dos judeus. Na igreja cristã, concílio é a reunião de bispos para deliberar sobre assuntos religiosos.
Cônego Felipe, Rua (Taquara)Cônego Antônio Felipe Lopes de Araújo, sacerdote famoso em Minas Gerais no século XIX. Em 1800, construiu o prédio do museu da cidade de Campanha (MG).
Conrad, Rua (Anil)Charles Conrad, astronauta norte-americano nascido em 1930 e falecido em 9/7/1999. Comandou a nave Apolo 12 em novembro de 1969. Pisou na Lua junto com Alan Bean, onde permaneceram por 31 horas e 30 minutos.
Consagração, Rua (Curicica)Homenagem o termo religioso consagração, que é uma parte da missa em que o pão e o vinho são transformados em espécies eucarísticas e se tornam o corpo e o sangue de Jesus Cristo.
Contenda, Rua (Valqueire)Loteamento junto a Rua Luís Beltrão que homenageia cidades brasileiras. Contenda é uma cidade do Paraná.
Contos, Rua (Freguesia)Homenagem ao gênero da literatura contos.
Corazin, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Uma das cidades amaldiçoadas por Jesus Cristo por causa da sua incredulidade.
Corbélia, Rua (Curicica)Homenagem à cidade de Corbélia, no Paraná.
Corinto, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Cidade grega, onde floresceu uma grande comunidade cristã, que foi visitada por São Paulo.
Coronel Adauto Barbosa, Rua (Campinho)Coronel Adauto Gomes Barbosa. Em 2/1/1970, foi assassinado pelas costas, quando era comandante da Polícia Militar de Alagoas.
Coronel Alberto Martins, Rua (Freguesia)Nasceu em Itaqui (RS) em 15/3/1905. Faleceu em 10/7/1972. Militar gaúcho serviu em diversas unidades do Exército em Porto Alegre e muitas cidades do interior do Rio Grande do Sul. No Rio de Janeiro, a então capital da República, trabalhou em 1939 e 1940 na Secretaria Geral do Ministério da Guerra (atual Palácio Duque de Caxias), que funcionava junto do gabinete do Ministro da Guerra Marechal Eurico Gaspar Dutra.
Coronel Francisco Lobo, Rua (Pechincha)Nasceu em Alagoas. Participou do movimento que culminaram na Proclamação da República. Foi cônsul no Governo do Presidente Floriano Peixoto. Dirigiu a Escola Superior do Comércio.
Coronel Pedro Corrêa (Rio-Centro)Coronel Pedro Ângelo Corrêa. Nasceu em Alfenas (MG) em 1/12/1882. Sua formação militar ocorreu na cidade do Rio de Janeiro, onde residiu na maior parte da sua vida. De 1914 a 1917, dirigiu tropas do Governo Federal em Santa Catarina contra os rebeldes na Guerra do Contestado. Teve morte trágica no dia 4/10/1930, durante a Revolução de 1930, na cidade alagoana de Souza, onde era o comandante do 23º Batalhão de Comando. Seu quartel estava sitiado pela tropas revolucionárias que levaram Getúlio Vargas ao poder. Mesmo particamente sozinho (quase todos os seus soldados aderiram aos revolucionários), o Coronel Pedro Corrêa resistiu até a morte, não atendendo aos pedidos de rendição, caindo morto no portão do quartel, quando sozinho atirava em direção dos revolucionários. O Major João César Cordeiro, sub-comandate do 23º BC, também morreu nesse dia defendendo a sua guarnição.
Coronel Tedim, Rua (Pechincha)Tenente-Coronel João de Siqueira Tedim, nascido no Porto (Portugal). Veio para o Brasil junto com D. João VI em 1808. Era amigo de Dom Pedro I . O Coronel Tedim casou-se com a proprietária do Engenho da Serra, Dona Joaquina. Era pai do Comendador Siqueira.
Correio Brasiliense, Rua (Taquara)Loteamento na Taquara com nomes de jornais. Primeiro jornal brasileiro, mas publicado em Londres de 1808 a 1823. Chegava clandestinamente no Rio de Janeiro, pois apoiava a separação do Brasil de Portugal. Seu redator foi Hipólito José da Costa.
Correio do Povo, Rua (Taquara)Loteamento na Taquara que homenageia jornais antigos do Rio de Janeiro. Circulou de outubro de 1889 a março de 1890, sob a direção de Sampaio Ferraz e Chagas Lobato.
Correio do Rio, Rua (Taquara)Loteamento na Taquara com nome de jornais. Foi publicado em 1822 e 1823, na época tumultuada após a independência do Brasil, sendo defensor da convocação da Assembléia Constituinte. Seu redator único foi o português João Soares Lisboa.
Cortês, Rua (Taquara)Homenagem à cidade de Cortês, em Pernambuco.
Cotegipe, Rua (Taquara)Homenagem à cidade de Cotegipe, na Bahia.
Covanca, Estrada (Tanque)Covanca é área pouca extensa, cercada por morros e com entrada natural apenas por um lado, formando um pequeno vale ou uma várzea.
Cravinas, Rua (Valqueire)Planta da família das cariofiláceas de flores ornamentais e aromáticas. A rua faz parte do loteamento inicial do Valqueire na década de 1920, que homenageias as principais flores.
Creso, Rua (Curicica)Creso foi o último rei da Lídia, que viveu no século VI a C. e foi destronado por Ciro, rei da Pérsia. Creso ficou famoso pelas suas riquezas.
Creta, Trav. (Cidade de Deus)Localidade bíblica. Ilha grega no Mar Mediterrâneo, onde muitos judeus se estabeleceram. A caminho de Roma, São Paulo passou pela Ilha de Creta.
Crisântemos, Rua (Valqueire)Arbusto da família das compostas deflores ornamentais. A rua faz parte do loteamento incial do Valqueire na década de 1920, que homenageia as principais flores.
Cristino da Silva, Rua (Freguesia)Cristino Clemente da Silva. soldado da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Segunda Guerra Mundial. Foi morto em combate na Itália em 12/12/1944.
Cristo Rei, Rua (Curicica)Termo introduzido na Igreja pelo Papa Pio XI no ano santo de 1925, pelo fato de Jesus Cristo ser o rei do reino de Deus. No mesmo ano, foi criada a festa do Cristo Rei, que é comemorada no último Domingo de outubro.
Cruz de Malta, Rua (Anil)Homenagem à cruz de malta, símbolo religioso em que os quatro braços iguais a uma cruz se alargam nas extremidades.
Cubanco, Rua (Curicica)Loteamento na Curicica que homenageia o continente africano. Cubanco é um rio do sul da África, que separa Angola da Namíbia.
Cunha Galvão, Trav. (Freguesia)Manuel da Cunha Galvão (1822-1872). Diretor de Obras da Corte no Império Brasileiro. Publicou em 1858 uma interessante obra intitulada: "Trabalhos da Salubridade do Rio de Janeiro". Outro livro seu importante foi "Melhoramentos dos Portos do Brasil".
Cunha Moreira, Rua (Taquara)Almirante Luís da Cunha Moreira (1777-1865). Em 1822, quando era capitão-de-mar-e-guerra, foi nomeado pelo Imperador Dom Pedro I, após a Independência do Brasil, o primeiro ministro da Marinha do País. O primeiro ato do Ministro Cunha Moreira foi nomear o almirante inglês Thomas Cochrane para chefe da Esquadra Brasileira, a fim de consolidar a Independência nas costas marítimas do País. Antes da Independência, em 1816, Cunha Moreira combateu José Artigas, militar e político uruguaio.
Cunha Pedrosa, Rua (Freguesia)Pedro da Cunha Pedrosa (1863-1947). Escritor. Obras principais: "Minhas Próprias Memórias" e "Projecto do Código Penal Militar".
Curicica, Estrada (Curicica)Palavra da língua tupi-guarani que significa árvore que baba (substância viscosa de certos vegetais).
Curipós, Estrada (Anil)Palavra de origem indígena. Tem diversos significados: além do barro vermelho, além dos pinheirais e relativo à tribo Curi do Amazonas.
Curralinho, Rua (Curicica)Homenagem à fazenda Curralinho, onde o poeta Castro Alves tentou se recuperar da tuberculose. No local, hoje existe a cidade de Castro Alves, na Bahia.
Curuenã, Rua (Curicica)Homenagem ao Rio Curuena, afluente do Rio Jataí, que desemboca no Rio Solimões (Amazonas).
Curumaú, Rua (Taquara)Homenagem ao Rio Curumau, na Ilha de Santo Amaro, em São Paulo.
Custódia da Fonseca, Rua (Freguesia)
Custódio Guimarães, Rua (Taquara)Custódio da Cruz Guimarães. Foi presidente do Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários (atual Sindicatos dos Taxistas Autônomos do Município do Rio de Janeiro) de 1968 a 1978. Nasceu em 1911. Faleceu em 5/2/1978.

Freguesia no Cinema

De Pernas Pro Ar

Ingrid Guimarães em cena do filme/Divulgação
Sucesso de público: comédia estrelada por ingrid Guimarães é vista por mais de 3 milhões Leia mais